No âmbito do projeto IMAILE – Innovative Methods for Award Procedures of ICT Learning in Europe, está a decorrer um processo competitivo de Contratação Pública Pré-Comercial (PCP) que conta com a participação da INOVA+ enquanto consultora de apoio ao grupo de entidades públicas contratantes.

Este concurso público internacional tem como objetivo a aquisição de serviços de investigação e desenvolvimento na área da educação, com enfoque em soluções baseadas nas novas tecnologias da informação e comunicação, que potenciem processos de aprendizagem personalizada, nos níveis primário e secundário, especialmente nas áreas associadas às ciências, tecnologias, engenharias e matemáticas.

O processo de PCP IMAILE foi lançado em outubro de 2015 e sete propostas foram aceites (entre 12 recebidas) para a primeira fase onde os diferentes concorrentes apresentaram os conceitos a desenvolver.

Posteriormente, entre os sete conceitos apresentados, quatro foram selecionados para a segunda fase do concurso. Nesta fase foram desenvolvidos protótipos (baseados nos conceitos) previamente avaliados.

Atualmente, na terceira fase, onde se procede ao teste dos protótipos em ambiente real em escolas de quatro municípios Europeus, apenas dois concorrentes ainda se encontram no concurso.

Saiba mais sobre as duas propostas ainda em concurso: http://www.imaile.eu/public-tenders/phase-3-selection-results/

Consulte a página web do projeto http://www.imaile.eu/

Sobre a metodologia PCP

A metodologia PCP consiste num instrumento inovador de contratação púbica assente num constante diálogo entre os lados da procura e da oferta, que se caracteriza por alguma incerteza no resultado, uma vez que falamos de áreas onde não existem soluções efetivas para os problemas identificados. Esta metodologia tem por base 4 pilares:

  1. Um grupo de entidades públicas contratantes identificam uma mesma necessidade ou desafio que requer o desenvolvimento de atividades de investigação
  2. Essa necessidade ou desafio é apresentada à indústria, procurando-se determinar até que ponto as soluções existentes poderão dar resposta, ou se estaremos perante uma oportunidade de desenvolvimento de inovação.
  3. Havendo uma abertura no mercado, isto é, não havendo solução, é lançado um concurso público assente em 3 fases competitivas e com o envolvimento em simultâneo de várias empresas
  4. No final do processo de PCP, o lado da oferta (indústria, PME, investigadores, universidades…) terá desenvolvido soluções inovadoras em processos de cocriação com os futuros utilizadores; O lado da procura (entidades públicas) terá adquirido uma solução que lhes permite satisfazer as suas necessidades ou dar resposta aos desafios locais.

diagramaPCP

Para mais informação sobre este projeto, por favor contacte-nos por e-mail: pedro.costa@inovamais.pt